Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Enem

10 exercícios sobre figuras de linguagem para você treinar para o Enem

Enem

3 livros de Guimarães Rosa que já caíram no Enem

Enem

10 exercícios sobre figuras de linguagem para você treinar para o Enem

Redação
Por Redação em Dec 21, 2021 5:10:38 PM | 13 min de leitura

Procurando exercícios sobre figuras de linguagem para praticar? Neste artigo, trazemos 10 questões para você testar os seus conhecimentos! Mas antes: você sabe realmente o que são e quais os tipos de figuras de linguagem?

Figuras de linguagem são recursos expressivos utilizados para causar efeitos nos discursos. Elas são empregadas com o objetivo de ampliar a ideia que se pretende passar, indo além do sentido literal das palavras.

Compreender de forma plena o conceito de figuras de linguagem e suas aplicações é essencial para o Enem. Afinal, esse conteúdo pode aparecer tanto na prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias quanto na redação. 

Na prova de Linguagens, o conhecimento em figuras de linguagem é essencial para as questões de interpretação de texto e outras específicas sobre o assunto. 

Já para a redação, o domínio desses recursos pode deixar o texto ainda mais rico e bem escrito. Ou seja: conhecer as figuras de linguagem é fundamental para se sair bem no Enem. 

Agora, vamos ao que interessa!

Neste artigo, você vai conferir:
O que mais cai em português no Enem 
O que são figuras de linguagem 
Tipos de figuras de linguagem 
Exercícios de figuras de linguagem para praticar para o Enem
Conclusão 

Baixe agora mesmo 100 questões do ENEM e comece a estudar!

O que mais cai em português no Enem 

A prova de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias engloba conteúdos de língua portuguesa, literatura, educação física, artes e língua estrangeira.

As questões de língua portuguesa e literatura dominam essa parte do exame. E a interpretação de texto é a habilidade primordial para se sair bem nessa etapa. Afinal, a maioria das questões vem acompanhada de textos longos, o que exige alta capacidade de interpretação e análise. 

Além disso, a gramática e o conhecimento sobre estrutura textual são também essenciais para se sair bem nessa etapa do Enem. 

Falando especificamente do português, o foco da prova é avaliar a capacidade de leitura e entendimento de mundo dos candidatos.

Por isso, os enunciados são complexos e longos, podendo vir em formatos diversos, como quadrinhos, tabelas, anúncios publicitários, infográficos, entre outros.

Abaixo, apresentamos os principais conteúdos de português cobrados no Enem:


O que são figuras de linguagem 

Agora que você já sabe que figuras de linguagem é um conteúdo cobrado de forma frequente no Enem, é hora de conhecer mais sobre o assunto.

Figuras de linguagem são um conjunto de estratégias de estilo que o orador pode aplicar ao texto para conseguir um determinado efeito na interpretação do ouvinte.

Elas exploram o sentido não literal das palavras, realçando a sonoridade de vocábulos e frases, mudando a disposição das orações e, de algum modo, alterando a estrutura gramatical padrão. Tudo isso com o intuito de dar destaque a algum dos elementos da oração.

É comum que os autores recorrem às figuras de linguagem com objetivo de tornar um texto mais rico e expressivo. Afinal, esses recursos revelam a sensibilidade de quem os utiliza, traduzindo particularidades estilísticas do emissor.

Contudo, antes de falarmos mais sobre figuras de linguagem, é essencial revisarmos os conceitos de denotação e conotação.

Denotação: ocorre quando a palavra é empregada em seu sentido usual, literal, referindo-se a uma realidade concreta ou imaginária. Exemplo: Já é a quinta vez que perco as chaves do meu armário.

Conotação: ocorre quando a palavra é empregada em sentido figurado, associativo, possibilitando várias interpretações. Ou seja, o sentido conotativo tem a propriedade de atribuir às palavras significados diferentes de seu sentido original. Exemplo: Faria de tudo para conseguir a chave do seu coração.

Ao comparar os exemplos, podemos perceber que a palavra chave ganha novos sentidos além dos que encontramos nos dicionários. No primeiro exemplo, ela assume o sentido literal da palavra. Ou seja, o pequeno objeto metálico para abrir portas. 

Já no segundo, o termo chave ganha outro significado, referindo–se a um meio de conquistar uma pessoa e não a um objeto.

O sentido e o emprego das palavras estão de acordo com a ideia que o emissor quis transmitir. Sendo assim, podemos concluir que conotação é um recurso que consiste em atribuir novos significados ao sentido denotativo das palavras.

Mas o que isso tem a ver com as figuras de linguagem

Conotação, denotação e figuras de linguagem são recursos da língua portuguesa relacionados ao significado das palavras, mais especificamente ao sentido literal e figurado.  Conhecer esses três conceitos é indispensável para interpretar textos e conversas. Por isso, explicamos de forma breve o que é denotação e conotação.

No tópico a seguir, explicamos os tipos de figuras de linguagem. Fique conosco!

Tipos de figuras de linguagem

As figuras de linguagem dividem-se em quatro tipos:

  • Figuras semânticas
  • Figuras de pensamento
  • Figuras de som 
  • Figuras de sintaxe

Cada uma dessas classificações possui algumas subdivisões. Confira a seguir:

✏️ As figuras semânticas

As figuras semânticas, também conhecidas como figuras das palavras, são aquelas que alteram o significado das palavras. Ou seja, são os casos em que ocorre distorção do sentido literal dos termos. Confira quais são: 

Metáfora

Uma das figuras de linguagem mais conhecidas é a metáfora. Ela produz sentidos figurados por meio de comparações, mas sem utilizar expressões que indiquem que uma comparação está sendo feita (“como”, “tanto quanto”, “parece”, entre outras). Exemplo:

  • Você é meu raio de sol! 

Neste exemplo, o emissor está transmitindo está comparando a alegria o entusiasmo de uma pessoa com a luz que o sol emana, por exemplo.  

Metonímia

A metonímia é a figura de linguagem em que ocorre a substituição de uma palavra por outra por aproximação. Confira o exemplo:

  • Júlia lê Mario Quintana.

Na frase acima, ocorre a substituição da obra pelo autor. Nesse sentido, Júlia ama ler a obra de Mario Quintana. Perceba outro exemplo de metonímia:

  • Gabriel usou a gillette

Nesse sentido, aplicou-se a marca do produto. Ao invés de “Gabriel usou a lâmina de barbear”. 

Sinestesia

A sinestesia é uma figura de linguagem caracterizada pelo uso de palavras e expressões associadas às diferentes sensações percebidas pelo corpo humano (visão, audição, olfato, paladar e tato). 

Nos casos de sinestesia, as palavras tradicionalmente associadas a uma única ordem sensorial são combinadas entre si, envolvendo mais de um sentido do corpo humano, o que dá maior efeito à ideia que se quer passar. Confira os exemplos:

  • A voz de Mariana era doce. (audição + paladar)
  • O olhar dela era amargo. (visão + paladar)
  • Ela deu uma resposta seca. (audição + tato)

Catacrese   

A figura de linguagem catacrese é empregada quando utiliza-se uma palavra ou expressão que não descreve com exatidão o que se quer expressar, mas é adotada por não haver uma outra palavra apropriada. Por exemplo:

  • Ela foi ao mercado e comprou três cabeças de alho. 
  • O braço da cadeira quebrou de novo. 

Alho não tem cabeça e cadeira também não tem braço, mas na ausência de um termo que explique com exatidão a ideia que se quer passar, utilizamos expressões que permitam a compreensão. Isso se chama catacrese!  

✏️ As figuras de pensamento

Utilizadas para produzir maior expressividade à comunicação, as figuras de pensamento trabalham com a combinação de ideias e pensamentos.

Hipérbole 

A hipérbole é uma figura de linguagem que indica exagero. Por exemplo:

  • Estou morrendo de sede!
  • Não vejo você há séculos!

Eufemismo

Eufemismo é uma figura de linguagem que emprega termos mais agradáveis para suavizar uma expressão. Confira:

  • João foi desta para um melhor (morrer)
  • Ele enriqueceu por meios ilícitos (por ter roubado)
  • Eles faltaram com a verdade (mentiram). 

Ironia

A ironia é uma uma figura de linguagem que consiste em dizer o contrário daquilo que se quer expressar. Por exemplo:

  • Ela é tão corajosa que correu ao ver a barata.
  • Ela estudou tão bem que tirou zero na prova.
  • Felicidade é receber pouco e trabalhar muito.

Antítese

Antítese é a figura de linguagem em que ocorre o emprego de palavras ou expressões de significados opostos. Exemplos:

  • O mundo é repleto de pobreza e riqueza. 
  • A casa tinha vida e morte. 

Paradoxo

O paradoxo trata-se do uso de palavras de sentido oposto que parecem excluir-se mutuamente, mas, no contexto se completam, reforçam uma ideia e/ou expressão.

  • Estou cego, mas agora finalmente consigo ver
  • Eles travaram uma guerra pacífica
  • Maria acreditava na vida após a morte
  • A confiança dos céticos é inabalável.

Prosopopeia ou personificação 

Essa figura de linguagem consiste em atribuir a seres inanimados ou irracionais características próprias dos seres humanos. Exemplos:

  • As árvores da floresta pediam socorro. 
  • A raposa e o corvo conversam em baixinho. 
  • O gato estava apaixonado pela dona. 
  • Os sapatos dançavam pelo salão. 

✏️ As figuras de som

As figuras de som, como o próprio nome sugere, expressam mensagens através da sonoridade com o uso da alternância ou repetição de letras. 

Onomatopeia

Essa figura de linguagem indica a reprodução de ruídos ou sons. Exemplos: pum, tique-taque, atchim, chuá-chuá, zum-zum.

Aliteração

A aliteração expressa a repetição de fonemas iguais na mesma frase. Um exemplo comum do uso da aliteração são os populares “trava-línguas”. Confira:

  • Três tigres tristes para três pratos de trigo. 
  • O rato roeu a roupa do rei de Roma.

>>>>> 100 questões para você estudar e se preparar para o Enem!

exercícios sobre figuras de linguagem - livros empilhados em frente a uma pessoa, cobrindo seu rosto

✏️ As figuras de sintaxe

As figuras de sintaxe são recursos associados à organização e estrutura gramatical das frases.

Elipse    

A elipse é uma figura de linguagem que corresponde a omissão de palavras que podem ser localizadas na frase facilmente. Por exemplo:

  • Amanda tem uma saia vermelha e uma rosa. Prefere da cor rosa (a saia).
  • (Nós) Estávamos felizes com o resultado dos exames.

Zeugma

A zeugma é um tipo de elipse, uma vez que há omissão de um ou mais termos na oração, sendo um recurso utilizado para evitar a repetição de verbo ou substantivo. Exemplo: 

  • Júlia comeu chocolate, eu (comi) uma fruta.

Pleonasmo

Consiste na repetição de palavras que possuem o mesmo significado ou apresentam a mesma ideia. Em síntese, é uma figura de linguagem que expressa a redundância. Exemplos:

  • Rir meu riso.
  • Chorar meu pranto.
  • A noite escura causava arrepios.  

Hipérbato ou Inversão

O hipérbato é caracterizado pela inversão da ordem direta dos termos da oração, segundo a construção sintática usual da língua portuguesa (sujeito + predicado + complemento). Exemplo:

  • Decepcionada estava Joana (Neste caso, o estado do sujeito surge antes do nome “Joana”, que na construção sintática usual seria: Joana estava decepcionada).

Assíndeto

Síndeto corresponde a uma conjunção coordenativa (conectivo) utilizada para unir termos nas orações coordenadas. Feita essa observação, a figura de pensamento assíndeto é caracterizada pela ausência de conjunções. Exemplo:

  • Amanda comprou melancia para comer, (e) bananas para fazer uma vitamina.

Polissíndeto

Ao contrário do assíndeto, o polissíndeto é caracterizado pela repetição da conjunção coordenativa (conectivo). Exemplo: 

  • Lucas brigava, e gritava, e falava.

Anáfora

A anáfora é a repetição de termos no começo das frases. Esse recurso é muito empregado pelos escritores na construção dos versos a fim de dar maior ênfase à ideia. Exemplo: 

  • Se eu amasse, se eu chorasse, se eu perdoasse. 

Anacoluto

O anacoluto é uma figura de linguagem cuja base é a interrupção da estrutura oracional, de modo que ocasiona o isolamento de determinadas palavras e expressões. Exemplos:

  • Solange, lembro dela sempre que vou ao centro da cidade.
  • Crianças, como são amáveis mas difíceis de lidar
  • Rio de Janeiro, quantas lembranças tenho.

Exercícios de figuras de linguagem para praticar para o Enem

Hora de praticar! Confira 10 exercícios sobre figuras de linguagem:

✍️ 1 - (UFPB)

I. "À custa de muitos trabalhos, de muitas fadigas, e sobretudo de muita paciência..."
II. "... se se queria que estivesse sério, desatava a rir..."
III. "... parece que uma mola oculta o impelia..."
IV. "... e isto (...) dava em resultado a mais refinada má-criação que se pode imaginar."

Quanto às figuras de linguagem, há neles, respectivamente,

a) gradação, antítese, comparação e hipérbole
b) hipérbole, paradoxo, metáfora e gradação
c) hipérbole, antítese, comparação e paradoxo
d) gradação, antítese, metáfora e hipérbole
e) gradação, paradoxo, comparação e hipérbole

✍️ 2 - (UFPA)

Tecendo a manhã

Um galo sozinho não tece uma manhã:

ele precisará sempre de outros galos.

De um que apanhe o grito que um galo antes

e o lance a outro; e de outros galos

que com muitos outros galos se cruzem

os fios de sol de seus gritos de galo,

para que a manhã, desde uma teia tênue,

se vá tecendo, entre todos os galos.

E se encorpando em tela, entre todos,

se erguendo tenda, onde entrem todos,

se entretendendo para todos, no toldo

(a manhã) que plana livre de armação.

A manhã, toldo de um tecido tão aéreo

que, tecido, se eleva por si: luz balão.

(MELO, João Cabral de. In: Poesias Completas. Rio de Janeiro, José Olympio, 1979)

 

Nos versos “E se encorpando em tela, entre todos, se erguendo tenda, onde entrem todos,

se entretendendo para todos, no toldo…” tem-se exemplo de

a) eufemismo
b) antítese
c) aliteração
d) silepse
e) sinestesia

✍️ 3 - (Fuvest) A catacrese, figura que se observa na frase “Montou o cavalo no burro bravo”, ocorre em:

a) Os tempos mudaram, no devagar depressa do tempo.
b) Última flor do Lácio, inculta e bela, és a um tempo esplendor e sepultura.
c) Apressadamente, todos embarcaram no trem.
d) Ó mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de Portugal.
e) Amanheceu, a luz tem cheiro.

✍️ 4 - (UFU) Cada frase abaixo possui uma figura de linguagem. Assinale aquela que não está classificada corretamente:

a) O céu vai se tornando roxo e a cidade aos poucos agoniza. (prosopopeia)
b) "E ele riu frouxamente um riso sem alegria". (pleonasmo)
c) Peço-lhe mil desculpas pelo que aconteceu. (metáfora)
d) "Toda vida se tece de mil mortes." (antítese)
e) Ele entregou hoje a alma a Deus. (eufemismo)

✍️ 5 - (Fatec) "Seus óculos eram imperiosos." Assinale a alternativa em que aparece a mesma figura de linguagem que há na frase acima:

a) "As cidades vinham surgindo na ponte dos nomes."
b) "Nasci na sala do 3° ano."
c) "O bonde passa cheio de pernas."
d) "O meu amor, paralisado, pula."
e) "Não serei o poeta de um mundo caduco."

exercícios de figuras de linguagem - homem sentando em mesa ao livre estudando

✍️ 6 - (Enem)

Cidade grande

 

Que beleza, Montes Claros.

Como cresceu Montes Claros.

Quanta indústria em Montes Claros.

Montes Claros cresceu tanto,

ficou urbe tão notória,

prima-rica do Rio de Janeiro,

que já tem cinco favelas

por enquanto, e mais promete.

(Carlos Drummond de Andrade)

Entre os recursos expressivos empregados no texto, destaca-se a

a) metalinguagem, que consiste em fazer a linguagem referir-se à própria linguagem.
b) intertextualidade, na qual o texto retoma e reelabora outros textos.
c) ironia, que consiste em se dizer o contrário do que se pensa, com intenção crítica.
d) denotação, caracterizada pelo uso das palavras em seu sentido próprio e objetivo.
e) prosopopeia, que consiste em personificar coisas inanimadas, atribuindo-lhes vida.

✍️ 7 - (FAU) Nos versos:

“Bomba atômica que aterra

Pomba atônita da paz

Pomba tonta, bomba atômica...”

A repetição de determinados elemento fônicos é um recurso estilístico denominado:

a) hiperbibasmo
b) sinédoque
c) metonímia
d) aliteração
e) metáfora

✍️ 8 - (UFPE) Assinale a alternativa em que o autor NÃO utiliza prosopopeia.

a) “Quando essa não-palavra morde a isca, alguma coisa se escreveu.” (Clarice Lispector)
b) “As palavras não nascem amarradas, elas saltam, se beijam, se dissolvem…” (Drummond)
c) “A poesia vai à esquina comprar jornal”. (Ferreira Gullar)
d) “A luminosidade sorria no ar: exatamente isto. Era um suspiro do mundo.” (Clarice Lispector)
e) “Meu nome é Severino, Não tenho outro de pia”. (João Cabral de Melo Neto)

✍️ 9 - (FMU) Quando você afirma que enterrou “no dedo um alfinete”, que embarcou “no trem” e que serrou “os pés da mesa”, recorre a um tipo de figura de linguagem denominada:

a) metonímia
b) antítese
c) paródia
d) alegoria
e) catacrese

✍️10 - (FGV) Assinale a alternativa que indica a correta sequência das figuras encontradas nas frases abaixo.

O bom rapaz buscava, no fim do dia, negociar com os traficantes de drogas.

Naquele dia, o presidente entregou a alma a Deus.

Os operários sofriam, naquela mina, pelo frio em julho e pelo calor em dezembro.

A população deste bairro corre grande risco de ser soterrada por esta montanha de lixo.

A neve convidava os turistas que, receosos, a olhavam de longe.

a) Ironia, eufemismo, antítese, hipérbole, prosopopeia
b) Reticências, retificação, gradação, apóstrofe, ironia
c) Antítese, hipérbole, personificação, ironia, eufemismo
d) Gradação, apóstrofe, personificação, reticências, retificação
e) Ironia, eufemismo, antítese, apóstrofe, gradação

Gabarito: 1 - D, 2 - C, 3 - C, 4 - C, 5 - C, 6 - C, 7 - D,  8 - E,  9 - E, 10 - A

Conclusão 

Agora que você já conferiu o conteúdo e fez exercícios sobre figuras de linguagem, que tal conferir outros textos do EAD UMC? Leia também:

Descubra os segredos para tirar nota 1000 na redação do ENEM!

Enem

Veja mais conteúdos da UMC sobre EAD e educação

3 livros de Guimarães Rosa que já caíram no Enem

Você sabe quais livros de Guimarães Rosa podem cair no Enem? Esse é um dos autores com um dos estilos mais únicos da ...
6 min de leitura

4 livros de Clarice Lispector que já caíram no Enem

Os livros de Clarice Lispector sempre aparecem no Enem. Afinal, a autora foi uma das notáveis da literatura brasileira, ...
6 min de leitura

Como aproveitar ao máximo o tempo de prova do Enem

Lidar com o tempo de prova do Enem é um dos maiores desafios para muitos participantes. Afinal, o exame tem um número ...
6 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Enem
Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Posts mais recentes