Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

EAD

Como se tornar um hacker do bem, profissão em alta em 2023

Enem

3 livros de Guimarães Rosa que já caíram no Enem

EAD

Como se tornar um hacker do bem, profissão em alta em 2023

Redação
Por Redação em Aug 29, 2022 6:03:32 PM | 6 min de leitura

Você já ouviu falar em hacker do bem?

Nos filmes e séries, os hackers costumam ser retratados como indivíduos criminosos que trabalham em frente a uma tela repleta de códigos, não é mesmo? E realmente existem essas pessoas mal intencionadas, que usam o seu conhecimento para o crime

Não é à toa que os ataques cibernéticos vêm crescendo no mundo todo. O Brasil, por exemplo, segue sendo um dos países que mais sofre com ataques hackers.

Dados da Checkpoint Research mostraram que a média de ataques cibernéticos no segundo trimestre de 2022 teve aumento de 46% no Brasil, uma diferença de 14% em relação à média global – de 32%.

Além disso, segundo essa mesma pesquisa, no mundo, uma em cada 40 organizações são vítimas de ataques cibernéticos por semana, um aumento de 59% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Contudo, nem todo o hacker atua de forma criminosa. Muito pelo contrário: diversos profissionais de TI éticos estão se especializando nessa parte de cibersegurança, são os chamados hackers do bem.

Eles atuam dentro das organizações identificando vulnerabilidades e falhas nos sistemas para evitar esses ataques e invasões.

Você já pensou em se tornar um hacker do bem? Com os dados das empresas se tornando cada vez mais estratégicos e valiosos, essa profissão vem se consolidando uma das mais promissoras.

Neste artigo, explicamos tudo sobre a atuação do hacker do bem e como você pode se tornar um. Fique conosco!

Aqui você vai ver:
O que faz um hacker do bem
Onde trabalham os hackers do bem
Quanto ganha um hacker do bem no Brasil
O que é preciso para ser um hacker do bem

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

O que faz um hacker do bem

Hacker do bem é o especialista em TI que identifica vulnerabilidades e falhas em sistemas de dados e segurança, atuando legalmente em empresas privadas ou organizações governamentais.

O principal objetivo desse profissional é proteger uma empresa de invasões cibernéticas, evitando o vazamento de informações e, até mesmo, prejuízos financeiros.

A diferença entre hacker do bem e hacker do mal

Quando se ouve a palavra hacker, é muito comum que as pessoas instintivamente associem a algo negativo. Contudo, um hacker, por si, não é um profissional ruim ou criminoso.

Um hacker é qualquer indivíduo que tenha um conhecimento profundo de tecnologia e programação ao ponto de encontrar brechas e mudar o comportamento esperado de determinado sistema.

Logo, hackear é usar esse conhecimento para entender um sistema ou aplicação e buscar vulnerabilidades que possam ser exploradas.

O ponto chave está no que cada profissional faz com essas habilidades.

O hacker do mal — ou melhor, cibercriminoso — utiliza seu conhecimento para cometer crimes e chantagear pessoas ou organizações. São eles que aparecem na mídia associados a notícias de fraudes, chantagem e sequestros digitais.

Já o hacker do bem – ou profissional de cibersegurança – é aquele que usa o seu conhecimento para proteger os dados e informações que estão em programas, softwares e aplicativos.

Ou seja, são perfis completamente distintos.

O hacker do bem utiliza todos os métodos e ferramentas conhecidas no mundo dos hackers para um objetivo diferente. Ele identifica as vulnerabilidades dos sistemas e reporta suas descobertas para que as corporações corrijam suas aplicações e as tornem mais seguras.

Por isso, esse profissional tem se tornado essencial para os mais diversos perfis de instituição. Afinal, a tecnologia e o uso de dados está presente nos processos de cada vez mais empresas.

A seguir, detalhamos mais as atividades do hacker do bem dentro de uma organização. Confira!

As funções do hacker do bem

Dentro de uma empresa, o hacker do bem atua em diversas frentes para encontrar falhas e vulnerabilidades nos sistemas.

Abaixo, apresentamos algumas práticas comuns desses profissionais:

  • Realizar testes de segurança de um sistema tentando invadi-lo por meio de atalhos — brechas geradas por software, hardware ou humano;
  • Identificar portas na rede, agentes vulneráveis e qualquer coisa que sirva como entrada não rastreável ao sistema;
  • Testar a estabilidade e capacidade dos servidores da empresa;
  • Produzir relatórios identificados as principais falhas e vulnerabilidades dos sistemas;
  • Elaborar estratégias para aumentar a segurança dos sistemas e dados;
    Verificar o acesso físico aos servidores e data centers.

>>> Leia mais: O que todo profissional de TI precisa saber sobre código aberto

Hacker do bem - profissional de cibersegurança no computador

Onde trabalham os hackers do bem

A tecnologia tem mediado os processos de um número cada vez maior de empresas. Além disso, bancos de dados com informações confidenciais de clientes, contratos e projetos tem valor imensurável na atualidade.

Nesse contexto, proteger essas informações tem se tornando prioridade para diferentes perfis de instituições

Sendo assim, as habilidades do hacker do bem são demandadas em diversas áreas do mercado de trabalho, com destaque para:

  • bancos;
  • varejistas físicos e online;
  • companhias aéreas;
  • governos.

Esses profissionais também encontram muitas oportunidades de emprego no exterior, onde a demanda por proteção cibernética também é alta.

>>> Leia mais: Gestão de Tecnologia da Informação: curso e mercado de trabalho

Quanto ganha um hacker do bem no Brasil

A remuneração de um hacker do bem varia de acordo com seu nível de senioridade, mas mesmo na média já é um salário muito atraente.

Segundo Leandro Mainardi, diretor de serviços de segurança cibernética e educação da consultoria ACADI-TI, em entrevista à Forbes, o salário de um profissional certificado nessa área varia entre R$ 7,5 mil e R$ 15 mil.

Além disso, o especialista ainda destaca que profissionais com mais expertise e mais certificações podem ter um salário de até R$ 50 mil.

>>> Leia mais: Por que fazer Análise e Desenvolvimento de Sistemas EAD?

O que é preciso para ser um hacker do bem

Se você chegou até aqui, deve estar se perguntando: mas como eu faço para me tornar um hacker do bem?

Não existe uma formação específica para se tornar um hacker, e sim uma série de graduações que você pode cursar para adentrar na área da TI e cibersegurança.

Abaixo, trazemos uma lista de cursos que podem ser o seu primeiro passo em direção a carreira de hacker do bem:


1. Análise e Desenvolvimento de Sistemas

Nesse curso, você aprenderá sobre as características de linguagem da programação, banco de dados, redes de computadores, gerência e configuração de projetos, segurança da informação e outros assuntos relacionados à área.


2. Big Data e Inteligência Analítica

Nessa graduação, você aprenderá a lidar com grandes volumes de dados, analisar e desenvolver sistemas computacionais para organizações locais e globais e de diferentes ramos de atuação.


3. Gestão de TI

O objetivo do curso é formar profissionais que saibam gerir projetos, elaborar software para gestão, vendas e aplicativo para celulares, auxiliar na compra de equipamentos e software, criar soluções e processos em empresas de diversos segmentos públicos e privados.


4. Sistemas de Informação

O principal objetivo do curso de Sistemas de Informação é analisar as áreas da informática e suas relações, bem como desenvolver o processamento de informações, sistemas de armazenamento e de recuperação de dados. Após a formação, você pode desenvolver, planejar e escrever um software novo para empresas e cadeias de produção.

Todos os cursos citados acima você encontra no EAD UMC. Conheça nossas opções de bolsas de estudos e comece hoje mesmo a se tornar um hacker do bem!

Use sua nota do ENEM para ganhar uma bolsa de estudos!

EAD

Veja mais conteúdos da UMC sobre EAD e educação

Como funcionam os cursos de graduação EAD? Tire todas suas dúvidas agora!

Você ainda não sabe como funciona a graduação EAD? Essa modalidade de ensino tem crescido muito e tem suas ...
10 min de leitura

Por que fazer Análise e Desenvolvimento de Sistemas EAD?

Você já pensou em ser um Analista de Sistemas? O curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas EAD ou presencial é um ...
11 min de leitura
Ver mais conteúdossobre EAD
Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Posts mais recentes