Conheça nossos cursos
Conheça nossos cursos

Enem

O que é Geopolítica e como esse conteúdo aparece no Enem

Enem

3 livros de Guimarães Rosa que já caíram no Enem

Enem

O que é Geopolítica e como esse conteúdo aparece no Enem

Redação
Por Redação em Sep 22, 2021 12:00:00 AM | 7 min de leitura

Se você está estudando para o Enem certamente já se perguntou: mas afinal de contas, o que é Geopolítica?

Geopolítica é um dos conteúdos abordados pela disciplina de Geografia e aparece na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias do Enem.

Ela estuda, como o próprio nome já diz, fenômenos políticos e históricos atuais ligados a territórios geográficos mundiais.

Mas, para entender como esse conteúdo cai na prova do Exame Nacional do Ensino Médio, antes é preciso saber a definição do termo e a sua origem, bem como alguns acontecimentos centrais para o estudo da Geopolítica Mundial e Brasileira.

Portanto, neste artigo você vai conferir:

O que é Geopolítica: origem, definição e conceito
Geopolítica Mundial
Geopolítica Brasileira
Geopolítica no Enem: questões
Conclusão

Baixe agora mesmo 100 questões do ENEM e comece a estudar!

O que é Geopolítica: origem, definição e conceito

Geopolítica é uma das áreas de estudo da Geografia, mas que envolve conhecimentos de história, ciências sociais, política, economia, dentre outras disciplinas.

É, portanto, um conteúdo transdisciplinar e que diz respeito aos fenômenos da atualidade – aqueles que sempre aparecem no noticiário da televisão ou dos jornais.

Com o objetivo de compreender a realidade global, o estudo da Geopolítica abrange as grandes guerras, conflitos, disputas ideológicas e territoriais, questões políticas e acordos internacionais.

Além da compreensão dos acontecimentos atuais, essa área também confere certa interpretação dos fatos.

Isso quer dizer que a Geopolítica, a partir de perspectivas históricas, políticas, sociais e geográficas, oferece explicações e, consequentemente, reflexões, sobre os fenômenos atuais.

O termo surgiu no início do século XX, após os movimentos fascista e nazista na Europa tornarem-se conhecidos.

Esses dois movimentos trouxeram novas abordagens para as questões territoriais, influenciando, portanto, na formulação de uma disciplina que englobasse aspectos políticos, históricos e sociais que influenciavam nas barreiras geográficas entre países e suas relações com a economia do mundo.

Oficialmente, o primeiro a utilizar a Geopolítica como um conceito foi o cientista político Rudolf Kjellén, na Suécia, em obra desenvolvida no ano de 1889. Para o sueco, a geopolítica estabelece uma relação entre o Estado e o seu território.

O entendimento sobre Geopolítica, portanto, ajudou a explicar os acontecimentos provenientes da II Guerra Mundial, sobretudo apontando o porquê dos territórios serem tão cruciais para o desenvolvimento de uma nação.

Esses jogos de poder entre os países, mais evidentes após 1945, foram, em alguma medida, regulados a partir da criação de instituições internacionais como a Organização das Nações Unidas (ONU).

A ONU é um importante instrumento geopolítico, já que tem o objetivo de ser “um lugar onde as nações do mundo podem reunir-se para discutir problemas comuns e encontrar soluções compartilhadas”.

Geopolítica, portanto, pode ser definida como uma série de ações e práticas pensadas estrategicamente pelos Estados, calcadas nos princípios das relações internacionais e com o intuito de controlar os seus territórios.

Mapa mundi com várias notas de dinheiro espalhadas a sua volta.

Geopolítica Mundial

Os assuntos condizentes com a Geopolítica Mundial são aqueles cujos conflitos acabam reverberando de alguma forma em outros países ou continentes.

Um dos principais exemplos desse tipo de fenômeno é a Guerra na Síria, perpassada por diversas questões econômicas e sociais que afetam outros países do Oriente Médio e mobilizam regiões das Américas e Europa.

A Guerra na Síria envolve a imigração de refugiados para outros países, a disputa pela influência política na região e os conflitos entre muçulmanos, judeus e cristãos.

Além disso, também há interesses econômicos por trás da Guerra, sobretudo de outros países, devido a uma disputa pelo controle das reservas de petróleo e gás natural da região.

A Geopolítica, portanto, tem o papel de entender a complexidade de todos esses fatores que envolvem os conflitos mundiais e as relações internacionais, para além de uma análise territorial e geográfica.

Outras temáticas relacionadas a Geopolítica Mundial são:

  • Segunda Guerra Mundial
  • Guerra Fria
  • Descolonização da África e da Ásia
  • Guerra da Coreia
  • Guerra do Vietnã
  • Guerra do Golfo
  • Guerra do Afeganistão
  • Guerra do Iraque
  • Queda do Muro de Berlim
  • Fim da URSS
  • Conflitos no Oriente Médio
  • Imperialismo
  • Globalização
  • Blocos Econômicos

Destes acontecimentos, é importante destacar a centralidade da Guerra Fria para toda a articulação Geopolítica atual.

Foi a partir dessa disputa ideológica e territorial entre Estados Unidos e União Soviética que acabou influenciando na criação de uma ordem mundial e numa hierarquia de poder entre os países.

Após as guerras mundiais e a extinção da União Soviética, os Estados Unidos acabaram conquistando o lugar de maior potência mundial no início do século XX, sendo o país o principal centro econômico internacional até os dias atuais.

Geopolítica Brasileira

O Brasil, assim como outros países, também possui questões geopolíticas interessantes para estudo. Desde a sua participação na II Guerra Mundial, o país acabou ganhando maior visibilidade diante das potências mundiais.

Nacionalmente, no entanto, um dos principais acontecimentos geopolíticos foi a estruturação de Brasília, no Distrito Federal, durante o governo de Juscelino Kubitschek, no início da década de 1960.

O desenvolvimento urbano e o capital socioeconômico de cada região, portanto, são os principais fatores para a integração dos estados.

Dentre os principais temas abordados pela Geopolítica Brasileira estão:

  • Pré-Sal
  • Reforma agrária
  • Recursos agrícolas
  • Demografia
  • Petróleo e a Petrobrás
  • Proteção das fronteiras
  • Questões de infraestrutura
  • Mercosul e Unasul
  • Industrialização
  • Crescimento urbano
  • Questões políticas internas
  • Questão indígena

Por ser um país rico em reservas de petróleo e ter um ecossistema como a Floresta Amazônica, o Brasil passou a ganhar maior centralidade nas discussões internacionais.

Homem estudando na frente do computador e fazendo anotações.

Geopolítica no Enem: questões

A Geopolítica é um dos assuntos que podem ser abordados dentro da disciplina de Geografia, na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias do Enem.

Veja alguns exemplos de questões que envolvem conhecimentos de Geopolítica:

Questão 1 ✍

(Enem-1998) “Os efeitos abomináveis das armas nucleares já foram sentidos pelos japoneses há mais de 50 anos (1945). Vários países têm, isoladamente, capacidade nuclear para comprometer a vida na Terra. Montar o seu sistema de defesa é um direito de todas as nações, mas um ato irresponsável ou um descuido pode desestruturar, pelo medo ou uso, a vida civilizada em vastas regiões. A não-proliferação de armas nucleares é importante. No 1º domingo de junho de 98, Índia e Paquistão rejeitaram a condenação da ONU, decorrente da explosão de bombas atômicas pelos dois países, a título de teste nuclear e comemoradas com festa, especialmente no Paquistão. O governo paquistanês (país que possui maioria da população muçulmana) considerou que a condenação não levou em conta o motivo da disputa: o território de CAXEMIRA, pelo qual já travaram 3 guerras desde sua independência (em 1947, do Império Britânico, que tinha o Subcontinente Indiano como colônia). Dois terços da região, de maioria muçulmana, pertencem à Índia e 1/3 ao Paquistão”.

Sobre o tempo e os argumentos podemos dizer que:

A) a bomba atômica não existia no mundo antes de o Paquistão existir como país.
B) a força não tem sido usada para tentar resolver os problemas entre Paquistão e Índia.
C) Caxemira tornou-se um país independente em 1947.
D) os governos da Índia e Paquistão encontram-se numa perigosa escalada de solução de problemas pela força.
E) diferentemente do século anterior, no início do século XX, o Império Britânico não tinha expressão mundial.

Questão 2 ✍

(Enem-2013) Disneylândia
Multinacionais japonesas instalam empresas em Hong-Kong
E produzem com matéria-prima brasileira
Para competir no mercado americano
[...]
Pilhas americanas alimentam eletrodomésticos ingleses na Nova Guiné
Gasolina árabe alimenta automóveis americanos na África do Sul
[...]
Crianças iraquianas fugidas da guerra
Não obtêm visto no consulado americano do Egito
Para entrarem na Disneylândia
ANTUNES, A. Disponível em: www.radio.uol.com.br. Acesso em: 3 fev. 2013 (fragmento).

Na canção, ressalta-se a coexistência, no contexto internacional atual, das seguintes situações:

A) Acirramento do controle alfandegário e estímulo ao capital especulativo.
B) Ampliação das trocas econômicas e seletividade dos fluxos populacionais.
C) Intensificação do controle informacional e adoção de barreiras fitossanitárias.
D) Aumento da circulação mercantil e desregulamentação do sistema financeiro.
E) Expansão do protecionismo comercial e descaracterização de identidades nacionais.

Questão 3 ✍

(Enem-2015) Até o fim de 2007, quase 2 milhões de pessoas perderam suas casas e outros 4 milhões corriam o risco de ser despejadas. Os valores das casas despencaram em quase todos os EUA e muitas famílias acabaram devendo mais por suas casas do que o próprio valor do imóvel. Isso desencadeou uma espiral de execuções hipotecárias que diminuiu ainda mais os valores das casas. Em Cleveland, foi como se um "Katrina financeiro" atingisse a cidade. Casas abandonadas, com tábuas em janelas e portas, dominaram a paisagem nos bairros pobres, principalmente negros. Na Califórnia, também se enfileiraram casas abandonadas.
HARVEY, D. O enigma do capital. São Paulo: Boitempo, 2011.

Inicialmente restrita, a crise descrita no texto atingiu proporções globais, devido ao(à)

A) superprodução de bens de consumo.
B) colapso industrial de países asiáticos.
C) interdependência do sistema econômico.
D) isolamento político dos países desenvolvidos.
E) austeridade fiscal dos países em desenvolvimento.

➡As respostas das questões estão no final do artigo.

Conclusão

Neste artigo você conferiu o que é Geopolítica, quais os conteúdos concernentes a Geopolítica Mundial e a Geopolítica Brasileira e como esses assuntos podem aparecer em questões do Enem.

Para ter um bom desempenho na prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias, é importante, além de estudar sobre os conceitos ligados a Geopolítica, também estar atento aos últimos acontecimentos mundiais, lendo jornais ou acompanhando noticiários na TV.

A Geopolítica diz respeito às teorias da geografia, história, ciências sociais, política e economia, mas também tem relação direta com os fenômenos atuais, portanto se manter informado é um diferencial para quem vai prestar o Exame Nacional do Ensino Médio.

Gostou desse conteúdo? Continue acompanhando o blog EAD UMC para ler mais artigos sobre educação e dicas para o Enem.

Respostas das questões do Enem

Questão 1 – letra D.
Questão 2 – letra B.
Questão 3 – letra C.

Descubra os segredos para tirar nota 1000 na redação do ENEM!

Enem

Veja mais conteúdos da UMC sobre EAD e educação

3 livros de Guimarães Rosa que já caíram no Enem

Você sabe quais livros de Guimarães Rosa podem cair no Enem? Esse é um dos autores com um dos estilos mais únicos da ...
6 min de leitura

4 livros de Clarice Lispector que já caíram no Enem

Os livros de Clarice Lispector sempre aparecem no Enem. Afinal, a autora foi uma das notáveis da literatura brasileira, ...
6 min de leitura

Como aproveitar ao máximo o tempo de prova do Enem

Lidar com o tempo de prova do Enem é um dos maiores desafios para muitos participantes. Afinal, o exame tem um número ...
6 min de leitura
Ver mais conteúdossobre Enem
Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

Posts mais recentes